08/12/2011

Blecaute

   Um livro que não é só para ler, mas um livro que é para pensar, analisar, imaginar. 

    "Três jovens resolvem explorar uma caverna, depois de ficarem presos por conta de uma enchente eles finalmente saem e encontraram uma São Paulo deserta. Todos estão duros como pedras, só eles sobreviveram. Porquê? Onde estão todos? As perguntas são inúmeras e a única opção é procurar pelas respostas."

    Eu nunca me interessei por algum livro de um autor Brasileiro. É claro, eu gostei de O Guarani, O Cortiço, mas todos eu li por conta da escola e acabei me interessando. Mas quando minha amiga me mostrou esse livro e eu li a sinopse logo pedi emprestado. Quando começei a ler, eu achei ele com um ritmo muito rápido e repetitivo, mas vai se tornando melhor a cada página.

    Recomendo esse livro, porque ele não é superficial, você  não lê para passar o tempo ou para se divertir, é claro, esse livro como outros é divertido, mas ele tem algo a mais: ele mexe com você, te faz pensar. Mas também não é um de livro de auto-ajuda. É que na verdade o autor conseguiu misturar a essência humana com uma história de ficção. 

    Quem nunca pensou: "Como seria o mundo se somente eu vivesse?". Esse é o ponto de Blecaute, essa pergunta que todos nós imaginamos e nos perguntamos é tratada como algo bom na história (Poder fazer o que quiser, poder pegar o que quiser), mas também algo ruim (Nada para fazer, solidão). Três adolescentes em uma São Paulo devastada, mostra o comportamento humano: seus pensamentos, seus desejos, seus medos.

   Eu me interessei pela história porque eu imaginei ser algo no estilo ação e mistério, mas na verdade não é nada assim. É claro, que os três jovens querem descobrir o que aconteceu com todos, mas no livro não encontramos essa resposta. A história é narrada contando a vida desses três sobreviventes e o que eles fazem quando só eles são sobreviventes. Assim, podemos ver como seria o cotidiano quando somos os únicos sobreviventes de um lugar. 

     A narrativa se torna mais interessante quando o passado se junta ao presente. Coisas que acontecem no presente fazem o personagem principal se lembrar do passado e assim podemos conhecer ele e seus amigos melhor.
   
    Depois de fechar o livro, nós ficamos nos perguntando: O que realmente aconteceu? Eles morreram? ET's atacaram nosso planeta? Seria esse o apocalipse? Mas o que importa no final é ver o quanto a solidão pode mexer com o psicológico das pessoas e o quanto é bom ter alguém do nosso lado. Agradeça por não acordar e ver que você é o único que existe na face da terra.

    Blecaute está mais do que recomendando, vale a pena ler.

Nenhum comentário:

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team