13/03/2013

Filme #27 - Oz: Mágico e Poderoso




















Oz: Mágico e Poderoso
Duração: 127 minutos
Gênero: Aventura, Fantasia
Com: James Franco, Mila Kunis, Rachel Weisz
Direção: Sam Raimi
Ano: 2013 

Para os apaixonados em versões "mais adultas" dos contos clássicos, Oz: Mágico e Poderoso é uma ótima opção. Inspirado no clássico "O Mágico de Oz", escrito por Lyman Frank Baum no distante ano de 1900, o filme pega carona no mundo encantado já retratado no clássico O Mágico de Oz (1939), mas sua trama se passa antes do que já foi apresentado no passado.

Oscar (James Franco) trabalha em uma companhia de circo como ilusionista. Não apenas isto, ele também é um grande vigarista e conquistador, cheio de artimanhas e espertezas. Um dia, se mete numa confusão, precisa fugir e é aí que acaba indo parar no mundo de Oz. Lá, conhece lindas mulheres, muitas riquezas e uma certa "profecia" sobre a sua chegada. Mais feliz que tudo com tanta coisa boa reunida, sua alegria só dá uma freada quando descobre que precisará enfrentar perigos, o que não é bem a especialidade do covardão. Mas aí a aventura já começou e ele vai ter que se virar para sair dessa.

James Franco realmente entrou no personagem e deu a Oz um ar muito despojado, sarcástico e esperto. Mila Kunis, Rachel Weisz e Michelle Williams dão graça às suas bruxas. Todas têm características próprias e são muito bem interpretadas pelas atrizes.

O filme tem revelações surpreendentes e muitas viradas que deixarão os telespectadores boquiabertos. Mas enquanto somos surpreendidos com algumas coisas, outras nos fazem ter o conhecimento prévio do que está por vir. Luta do bem contra o mau, protagonista cabeça dura, frases bonitas que tocam o coração do protagonista e o fazem mudar de ideia, de repente ele se sente o poderoso e começa a tomar liderança sobre a batalha que está por vir... Quem nunca viu situações como esta em outros filmes? Isto pode decepcionar um pouco, mas de maneira alguma impede a diversão do longa.

Outra decepção é o 3D. São duas ou três cenas que utilizam a técnica, e o filme todo acaba sendo um grande 2D. Até mesmo quando não somos atingidos por lanças, os personagens em um diálogo qualquer parece não sairem da tela. A única salvação é a abertura em preto e branco com um 3D incrível e desenhos que causam ilusão de ótica, principalmente apresentando profundidade, é como estar andando em um corredor longo. Totalmente incrível! 

O figurino, o cenário e a trilha-sonora estão maravilhosos e capazes de encher os olhos de qualquer um. É tudo tão belo e magnífico que é como se estivessemos imersos no mundo de Oz. Ah, também há uma homenagem nas entrelinhas para ao inventor Thomas Alva Edison e ao cinema.


A junção de vários diretores e produtores responsáveis por grandes sucessos de bilheteria resulta em um filme bom. Ganha destaque pelas qualidades técnicas, mas o mesmo não pode ser dito do roteiro, que tem humor, boas sequências, mas carece de um acontecimento que o faça diferente de outros filmes do gênero. Cheinho de criaturas interessantes, como um esperto macaco alado e uma menina de porcelana danadinha, não faltarão outros seres de nomes e aparências igualmente incomuns e até mesmo que farão referências a ao clássico de 1939. Assim, Oz é colorido e grandioso, mas quem o define como bom ou ruim, é você, meu cara telespectador. 

Um comentário:

Lucas Carvalho disse...

Não diria Ruim, é uma palavra forte para classificar este filme, que pra mim foi muito bem produzido. Vale ressaltar que a Disney não tinha todos os direitos de reprodução, pois "Mágico de Oz" é da Warner. Se a mesma tivesse autorização, acho que o filme poderia ser ainda melhor do que já é, e quem sabe... menos previsível. Mesmo sem os direitos, acho que foi bem trabalho, e tem bastante referências ao clássico e, isto enriqueceu o filme.

O início em preto e branco contribui para manter a surpresa colorida que teríamos pela frente. Os efeitos também foram os melhores. Já em relação ao 3D, é muito difícil um live action ser totalmente em terceira dimensão, difícil também citar um filme que esta tecnologia seja tão aproveitada, os filmes de animação ganham mais créditos com este efeitos. Mas, comparando Mágico de Oz com outros, eu acho que teve um efeito legal sim.

Agora é esperar para uma nova produção do gênero ou quem sabe... uma possível continuação deste.

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team