17/07/2013

Série #17 - Bates Motel














Bates Motel é uma série que acompanha a vida e adolescência de Norman Bates, o psicopata mais conhecido pelo filme Psicose de Alfred Hitchcock lançado em 1960. A receptividade da série foi um pouco duvidosa para alguns fãs e críticos, mas então surpreendeu e mostrou que foi uma das melhores séries de 2013, até agora.

O enredo da série é muito bem construido e toma diversos caminhos diferentes. É aquela famosa fórmula que adoramos: algum problema acontece, há um desenvolvimento em três episódios e logo se resolve dando início a outro problema e assim por diante. Isso deixa a série mais dinâmica e menos cansativa. Não é sempre o mesmo assunto, mas diversos plots que quando unidos fazem sentido juntos.

A construção dos personagens foi impecável. Freddie Highmore, que não é mais o menininho de A Fantástica Fábrica de Chocolate, convence com sua ótima atuação de Norman Bates, e até mesmo em seu olhar podemos notar algo diferente. As opiniões sobre o personagem e teorias ao redor dele é fortalecida a cada episódio. Mas na verdade quem ganha destaque é Vera Farmiga no papel de Norma. A mãe de Norman é um tanto quanto protetora e as vezes até demais. Tem atitudes que deixam o telespectador em dúvida sobre sua real personalidade e cria um ambiente um tanto sombrio ao seu redor. Dylan, interpretado por Max Thieriot, está na trama para deixar tudo um pouco mais calmo. Afinal, com Norman e Norma tudo fica mais tenso, mas Dylan se mostra um rapaz normal e racional, disposto a dar apoio a seu irmão e mãe.

Temos também duas moças que disputam o coração do protagonista: Emma, que possui uma doença de respiração e por isso deve sempre andar com um balão de oxigênio, é uma garota delicada e amorosa, disposta a ajudar a qualquer um. Já, Bradley é um pouco daquilo que estamos acostumados em filmes americanos, a loirinha rica e "filinha de papai" que é popular e gosta de brincar com os outros.
Linda! Mas tenho a sensação que o cérebro dela será sugado por esse tubo, não sei por quê!
Em 10 episódios, lidamos com homícidios, estupros, tráficos de mulheres, problemas mentais, subornos e outros assuntos. Tudo muito bem desenvolvido e de uma forma que prende o telespectador e o deixa ansioso para o próximo capítulo da trama, que não tem como negar, fica melhor a cada minuto.

Com uma season finale que surpreendeu quem prestou muito bem atenção nos detalhes, Bates Motel se tornou minha série favorita de todos os tempos (sem exagero) e esperar até o ano que vem para ter mais dos personagens tão cativantes e uma série tão bem escrita chega a ser doloroso. 

Norman Bates ao descobrir que a 2ª temporada só estreia em 2014!

2 comentários:

Helena disse...

Gente, não existe filme em que a atuação do Freddie Highmore seja menos que perfeita...

Lucas Carvalho disse...

Estou particularmente ansioso para ver a série. Você me falou tão bem e tem tudo para me agradar. Fiquei bastante curioso por se tratar da historia de vida do vilão mais famoso (e clássico) do cinema e por ter o Freddie como protagonista. Pretendo começar a assistir ainda essa semana.

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team