27/01/2014

[Resenha] Perfeitos - Scott Westerfeld

Perfeitos
Scott Westerfeld
Tradução por Rodrigo Chia
Editora Galera Record
382 páginas

Tally agora é perfeita – deslumbrante e avoada. As festas nunca acabam em Nova Perfeição, e os feitos de seus dias de feira deram a Tally uma reputação inigualável. Agora, ela precisa ser aceita entre os Crims, um grupo de perfeitos que se diverte testando os limites da cidade.Mas isso não deve demorar muito – com seu histórico de rebeldia e com Zane, o líder do grupo, ao seu lado…

Mas nem tudo corre de acordo com o esperado na grande festa dos Crims – um enfumaçado entra de penetra e isso traz de volta lembranças esquecidas há tempos, em uma certa mesa de cirurgia…

A Fumaça, apesar do golpe aplicado pelos Especiais, não está derrotada. Das imensidões desertas longe das cidades, os enfumaçados continuam a lutar e se rebelar contra as imposições da Divisão de Circunstâncias Especiais. E, de repente, Tally se vê forçada a escolher entre viver na ilusão de felicidade em Nova Perfeição, ou enfrentar a realidade e se juntar à Fumaça… mais uma vez.

Depois de ter lido Feios eu coloquei Scott Westerfeld na minha lista de autores favoritos. Ele conseguiu criar uma história bastante original e com explicações muito convincentes. 

O final do primeiro livro me deixou completamente ansioso para a sua continuação e ao finalmente lê-la me senti ainda mais apegado à escrita do autor e ao mundo e personagens que ele cria. 

Neste novo capítulo da trilogia vemos Tally como perfeita e isso nos permite ter uma visão muito boa sobre como é o dia a dia e a cultura dessas pessoas. Confesso que de início foi um pouco estranho, pois Tally está com uma personalidade diferente e, por mais que eu saiba que ela conseguirá voltar a suas convicções, suas atitudes são um tanto quanto alucinógenas. 

Novos personagens nos são apresentados, entre eles Zane, que faz com que o coração de Tally fique dividido. E temos uma participação de Peris, o melhor amigo de Tally, que não aparece muito e acaba criando um ódio nos leitores por suas atitudes um tanto quanto parecidas com as de Shay, aquela melhor amiga de Tally.

O enredo foi muito bem desenvolvido e Scott me ganhou mais uma vez com sua narrativa repleta de ação e de ritmo rápido. O autor também apresentou um pouco mais sobre o seu mundo futurístico em que as autoridades fazem o impossível para conseguirem aquilo que querem. Westerfeld dá uma explicação plausível para toda e qualquer questão deixada em aberta e termina de maneira majestosa seus capítulos com alguma frase que nos impulsiona a ler mais e mais. 

Mas mesmo que eu tenha gostado bastante do livro e tenha ficado com um grande sorriso no rosto ao terminá-lo, devo dizer que fiquei um pouco apreensivo com a personalidade de Tally e de outros personagens. Se no primeiro livro tudo foi tão agradável, nesse temos que lidar com personagens que do nada se odeiam e não sabem o que querem. Isso deixou a narrativa um pouco complexa, mas nada que atrapalhe o bom andamento da trama.

Perfeitos acaba por ser tão bom quanto o primeiro livro da série e deixa uma ponta muito grande para o terceiro e último volume, Especiais. Com uma grande quantidade de ação e suspense ocorrendo por suas páginas, esta se torna uma ótima obra do grande Scott, que continua nos surpreendendo com sua criatividade e seu mundo futurístico que sem dúvida faz uma grande crítica a sociedade atual. Livro recomendado!

Nenhum comentário:

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team